Vidrilhas

30 de janeiro de 2009

Finalmente chegaram os times de vidrilha que encomendei com o Vitor Sanches, de São Paulo! Lindonas, com as Seleções Brasileiras campeãs mundiais em 1958, 1962 e 1970.


De cima pra baixo: Seleção de 1958, Seleção de 1962 e Seleção de 1970

Nunca tinha tido ou jogado com vidrilhas. Quando moleque joguei com os panelinhas da estrela, os cristal da Guliver e depois passei para os de galalite (puxadores) e agora os de acrílico. Mas sempre achei bacanas as vidrilhas e tinha curiosidade para ver como era o toque de bola. Até ensaiei algumas vezes encomendar alguns times e até comprar as vidrilhas limpas pra fazer meus próprios times, mas quando vi a matéria do SporTV que mostra a sensacional coleção do Léo, da B.F.A., também de São Paulo, foi que resolvi realmente comprar uns times.

Comprei para coleção e pra brincar de vez em quando. Hoje já fiz um jogo com a filhota, Helena. Um pouco com dadinho e outro pouco com bolinha de lã. Show de bola! Claro que não serviriam para jogar federado, pelo Bola, mas são diversão garantida em qualquer reunião com a família e os amigos ;-)

Agora estão na fila as Seleções de 1994 e 2002, no mesmo estilo, também com o Vitor e alguns times de Brasília ou do Rio, que pretendo encomendar com o Léo. Depois, quem sabe, me arrisco a fazer alguns eu mesmo. Como se eu tivesse tempo…

12 comentários para “Vidrilhas”

  1. Show esses times ae em,onde vc comprou ?

  2. Zamorim disse:

    Marcelo, comprei do Vitor Sanches. O link com o e-mail dele está aí em cima, no texto.

  3. [...] do Léo, da BFA, me animei a experimentar, nem que seja apenas para coleção. Primeiro comprei 3 times prontos com o Vitor e agora me aventurei a produzir meus primeiros [...]

  4. Bruno Luciano disse:

    Parabéns pelo site mas queria saber como faço pra comprar lentes novas para tentar fazer os botões preciso muito de sua ajuda os 2 caras do mercado livre au já vi mas eu queria comprar tipo por atacado entende mais de 500 entende meu email é blrfunited@hotmail.com

    OBS:queria saber o que procurar qual é o nome do produto se encontro fabrica ? onde ? moro em SP capital obrigado vlw

  5. Zamorim disse:

    Oi Bruno, o Parruda, cujo contato está em http://botao.zamorim.com/?p=107 vende grandes quantidades também. É só conversar com ele. O e-mail dele é parruda68@globo.com

  6. Marcelo disse:

    Olá acompanho sei site a tempos mas em relação as vidrilhas como procuro por fabricantes se puder me ajudar agradeço

  7. Zamorim qual o melhor material o acrílico, a vidrilha ,os resinados etc.

  8. Zamorim disse:

    Marcelo, vidrilha não é o material, mas o modelo do botão. Podem ser de plástico, policarbonato e mesmo de acrílico.

    Os botões usados em competições oficiais normalmente são de acrílico, mas também se usa muito a resina acrílica, mais comum nos botões da Regra Brasileira.

    Essa resina acrílica é conhecida normalmente como Paladom, que era o nome de uma das primeiras encontradas aqui, mas que, segundo me informaram, não é mais a melhor que pode ser encontrada. É a resina usada em próteses dentárias.

    Quando se fala que um botão é “resinado”, isso se refere ao fato do escudo ser embutido e “lacrado” com resina transparente. Neste caso, essa resina se encontra somente sobre os escudo, na cava, e não tem a ver com o material do qual ele é feito e nem influencia em nenhuma das características de jogabilidade do botão.

    Os botões de resina que mostro neste site são feitos de resina poliester, que é barata e fácil de trabalhar, mas não é muito resistente, bem menos que a resina acrílica mencionada acima.

    Quanto ao modelo dos botões, a vidrilha não é utilizada em competições oficiais, onde são preferidos botões maiores, mais parrudos, mais pesados. Cada modalidade tem os botões preferidos pelos técnicos, devido à jogabilidade, influenciada pela bola utilizada e também pelo tipo de mesa.

    Seguem abaixo algumas descrições:

    3 toques: os botões são geralmente grandes em diâmetro, entre 58 e 60mm, baixos na altura, entre 3,7 e 4mm, com área de atrito estreita, entre 2 e 3mm e bem cavados, com cavas em torno de 2mm.

    12 toques: os botões são mais pesados que os acima, normalmente com altura entre 4 e 4,5mm, áreas de atrito entre 4mm e 6mm, cavas mais rasas, em torno de 1mm, com botões de defesa com 60mm de diâmetro e atacantes menores, com 54 ou 55mm de diâmetro.

    1 toque: os botões são mais altos, com 6 ou 7mm de altura, o diâmetro varia entre 55 e 60mm de diâmetro. As bainhas têm pouco caimento, de 0 a 11º normalmente. Quanto à cava inferior, existem modalidades específicas para lisos e cavados.

    Dadinho: os botões mais pesados, com zagueiros com 60mm de diâmetro e altura entre 8 e 10mm. Atacantes com 57mm de diâmetro e altura de 6mm acima. Lisos em baixo.

    Todas essas características que mostrei são as mais comuns, mas não obrigatórias e, muito menos, as únicas utilizadas. As características dos botões são de escolha do técnico são limitadas apenas por especificações de medidas máximas e mínimas definidas pelas regras, que em geral são 60mm como diâmetro máximo e 10mm como altura máxima.

  9. zamorim o glomerado utilizado na mesa é o mesmo da mesa de ping pong,eu tenho uma que não estou utilizando.

  10. Bivar Dourado disse:

    Pessoal tem quem fabrique botões panelinha
    atualmente? Aqueles da estrela.

  11. Halen disse:

    Também estou a procura de botões panelinhas. A pergunat é a mesma. Existe alguém que fabrique os panelinhas?

Deixe um comentário


Marcadores

1930 1934 1938 1942 1943 1944 1953 1954 1955 1958 1961 1962 1963 1966 1970 1974 1976 1980 1981 1982 1983 1987 2008 2009 Ajax Alemanha Argentina Argélia Arsenal Atlético Madrid Atlético Mineiro Atlético Paranaense Austrália Bahia Bangú Barcelona Bayern Boca Jr. Bola Quadrada Botafogo Botões Bragantino Brasil Brasiliense Brasiliense 2009 Brasília Camarões Campeões Brasileiros Campeões Candangos Campeões mundiais Campineira Ceará Ceilândia CEUB CFZ-DF CFZ/DF Chile Coenge Colo-Colo Colombo Copa 2010 Coritiba Coréia do Norte Coréia do Sul Cosmos Costa do Marfim Criciúma Cruzeiro Cruzeiro do Sul CSKA Defelê Dinamarca Equipes inesquecíveis Escudos Eslovária Eslovênia Espanha Esperança Estados Unidos F-Arte Fenerbahce Fiasco FIFA Figueirense Fiorentina Flamengo Fluminense França Futebol Gama Gana Goleiros Grécia Grêmio Grêmio Brasiliense Grêmio futmesa Guará Hertha Berlin Holanda Honduras Hungria Ibis Inglaterra Interestadual Internacional Internazionale Ipatinga Itália Japão Jogões Juventus Legião Libertadores Malutron Manto Sagrado Mengão 81 Mesas Milan México Nigéria Nova Zelândia Novorizontino Obina Palmeiras Paraguai Paraná Payssandu Periquito Piloto Pioneira Ponte Preta Portugal PSV Rabello Real Madrid River Plate Roma Sampaio Correa Santos Schalke 04 Seleção Seleção Brasileira Senta a Púa Serviço Gráfico Sobradinho Sporting Suíça São Caetano Sérvia Taguatinga Tiradentes Torneio Dadinho Torneio do Terraço Traves UEFA Uruguai Usinagem Valência Vasco vidrilha Vidrilhas Vila Nova Volta Redonda Werder Bremen Zamorim F.B. África do Sul

Parceiros

eXTReMe Tracker