Escudinhos dos Campeões Candangos

10 de setembro de 2010

Agora, finalizando (por hora) as publicações sobre os campeões candangos, seguem os escudinhos de todos os 19 gloriosos clubes que já tiveram essa honra ;-)

Fiz esses escudos para a nossa Copa dos Campeões Candangos com vidrilhas e quis que parecessem com os primeiros times lançados no estilo Brianezi e outros antigos.

Para navegar pelas imagens ampliadas, basta clicar em uma delas e depois selecionar próxima ou anterior. Depois das imagens, você encontra links para todos os arquivos em alta resolução, para impressão em papel de 15×21cm, em resolução de 300dpi.

Arquivos em alta resolução:
Grêmio Esportivo Brasiliense – 59, 70
Defelê Futebol Clube – 60, 61, 62, 68
Associação Esportiva Cruzeiro do Sul – 63
Rabello Futebol Clube – 64, 65, 66, 67
Coenge Futebol Clube – 69
Clube Atlético Colombo – 71
Associação Atlética Serviço Gráfico – 72
CEUB Esporte Clube – 73
Pioneira Futebol Clube – 74
Campineira – 75
Brasília Esporte Clube – 76, 77, 78, 80, 82, 83, 84, 87
Sociedade Esportiva do Gama – 79, 90, 94, 95, 97, 98, 99, 00, 01, 03
Taguatinga Esporte Clube – 81, 89, 91, 92, 93
Sobradinho Esporte Clube – 85, 86
Grêmio Esportivo Tiradentes – 88
Clube de Regatas Guará – 96
CFZ/DF – Centro de Futebol Zico – 02
Brasiliense Futebol Clube – 04, 05, 06, 07, 08, 09, 11
Ceilândia Esporte Clube – 10

Como andam as equipes da Toca dos Leões

20 de outubro de 2009

O Manto Sagrado, representado pela equipe do Senta a Púa, terminou o primeiro turno da Taça de Prata da Copa Brasília de 3 Toques na oitava colocação, com 1 vitória, 1 empate e 7 derrotas. Mas o time começa a jogar melhor, ter mais precisão nos passes e, com isso, criar mais situações de chute. O estranho é que quanto mais o time vem criando siturações de chute, pior vai ficando o aproveitamento nos chutes ao gol. Coisa de pereba, fazer o que?!?

Hoje começa o segundo turno. Vamos ver se a equipe rende melhor agora.

Por outro lado, na última quinta feira, dia 15 de outubro, levei o saudoso e glorioso time do Gama, o Periquito Verde, para matar as saudades do Dadinho no Bola Quadrada. Depois de algumas semanas sem jogar dadinho, com a mão calibrada (quá-quá-quá) para a bolinha de feltro e ainda com um time que há muito não era usado, era de se esperar um baixo rendimento neste torneio. Mas não é que o Periquito entrou em campo com fome de gols? Depois da clássica derrota na primeira rodada para o Botafogo de Fernando, a equipe seguiu atropelando adversário atrás de outro, inclusive o eterno carrasco Romar, e terminou a primeira fase em primeiro lugar, com média cravada de 2 gols por partida. Pra variar se lascou na fase final, perdendo os dois jogos e terminando em quarto, mas tudo bem. A noite foi divertida e já se fala nos bastidores na volta do Periquito para a disputa do Troféu Bola Murcha 2009 ;-)

Montando times de vidrilha

30 de junho de 2009


Brasiliense, Gama, Legião e Flamengo RJ – Clique para ampliar

Finalmente estou montando meus primeiros times de lente. Nunca tinha jogado com esse tipo de botão antes, mas depois de ver times lindíssimos e a incrível coleção do Léo, da BFA, me animei a experimentar, nem que seja apenas para coleção. Primeiro comprei 3 times prontos com o Vitor e agora me aventurei a produzir meus primeiros times.

Nessa primeira leva, fiz um Gama, com o mesmo escudo do Periquito que usava para dadinho; um Brasiliense, com um escudo que tinha feito para um amigo, mas que acabou não sendo produzido em acrílico; um Legião, com uma escudo que iria utilizar em um time meu em acrílico; e um Manto Sagrado, com o mesmo escudo do meu atual time para dadinho. Ainda tenho lentes para mais um, que provavelmente será o CEUB feito pelo Marcos VP

Segue um rápido tutorial para a montagem dos times:

1. Compre lentes novas para botões. As minhas comprei com o Sérgio, no Mercado Livre. Dizem que as do Parruda (11 – 3915-4981) também são muito boas.

2. Crie os escudos em um editor gráfico. Se não tiver este dom, ou não tiver tempo, pode usar um dos escudos do Marcos VP, por exemplo, ou de outros tantos artistas talentosos que estão disponibilizando seu trabalho de graça na internet. No próprio site do Marcos, tem uma lista bem completa de outros sites de escudos. Outros artistas, como o Vitor, estão vendendo os escudos já impressos e recortados, prontos para a aplicação nos botões.

3. Configure o tamanho da página no editor, para um dos tamanhos das fotos do seu cinefoto preferido e exporte para um JPEG em 300dpi. Leve ao cinefoto e pessa para imprimirem a “foto” em papel brilhante e com o parâmetro “no resize”, importantíssimo para não mudarem o tamanho ou distorcerem os escudos.

4. Cole o lado impresso dos escudos sobre a fita dupla-face acrílica da Adelbrás. – Use a de 48mm de largura, que é mais larga que o escudo, não necessitando de emendas. O código dela na Adelbrás é 0639000022. – Na hora de colar os escudos, sugiro cortar cada um separadamente em quadrados e depois colar um por um, com cuidado para não formar bolhas. Depois recorte os escudos por cima da fica, que é bem transparente, mesmo antes de tirar o papel protetor.

3. (método aposentado, mas ainda usável) Imprima invertido (espelhado) em papel adesivo transparente, para que possa ser colado atrás da lente. Estou usando hoje o KelPex, que acho que adere melhor no plástico, mas você pode experimentar qualquer transparência adesiva para impressoras a jato de tinta.

4. (método aposentado, mas ainda usável) Cole papel adesivo branco por cima do transparente, para servir de fundo, e depois recorte os escudos.

5. Cole o conjunto adesivo por trás da lente. Sugestão, descole apenas uma ponta do papel protetor do adesivo e dobre; centralize o escudo no botão; prenda (cole) a parte que está sem o papel de proteção; depois retire o resto de papel de proteção e cole o resto do escudo.

6. Depois de colar o escudo na vidrilha, a colagem não fica perfeita, sendo vistas “estrias” por todo o escudo. Com a unha mesmo, esfregue o escudo, do centro para fora, cobrindo toda a extensão, até que todas as marcas tenham sumido.

7. Pinte a parte de trás do botão com tinta acrílica fosca na cor que deseja que fique o resto do botão que não está coberto pelo adesivo. É importante a tinta ser fosca, para que um botão não grude no outro depois de seca.

8. Para a pintura, primeiro dilua a tinta acrílica em água. O ponto corredo da diluição é meio subjetivo e cada um vai achar o seu preferido depois de algumas tentativas. Eu misturo com o cabo de um pincel, até que a tinta goteje da ponta sem dificuldade, mas também não escorra muito fácil.

9. Agora despeje uma quantidade de tinta sobre a parte de baixo do botão e vá girando o botão até que a tinta cubra tota a área dos escudo e da borda. Dica: primeiro cubra todo o escudo e só depois passe para a borda. Se deixar o escudo para depois, como a tinta escorre com mais dificultade sobre o papel, você terá maio dificuldade para cobrir o escudo.

10. Eu estou usando uma seringa para despejar a tinta, o que facilitou um bocado o trabalho e a dosagem da tinta. Dica: 0,8ml ficaram ideais para a diluição que eu fiz, conforme explicado acima.

11. Depois de coberto todo o botão com a tinta, você vai ter a impressão de que ela ficou em excesso, mas depois que secar, o que vai demorar um pouco mais que o normal, ela retrai e o botão fica com uma cobertura impecável, parecendo pintado industrialmente.

12. Caso se formem bolhas na tinta, fure uma a um com uma agulha ou um palito de dente. Dica: com a ponta limpa do palito, as bolhas estouram mais facilmente.

Obs.: Não me dou muito bem com tinta, então estou pensando em experimentar também os escudos do tamanho da lente, sem a pintura. O Pedro Luiz, da comunidade Futebol de Botão tem alguns exemplos de botões assim. Gostei ;-)

Obs. 2: A turma da comunidade Futebol de Botão, sujere a impressão dos escudos a laser e a colagem com cola branca, levemente diluida. Os botões do Léo, por exemplo, são feitos assim, mas como também não me dou bem com cola (as primeiras experiências geraram mais sugeira do que resultados), resolvi usar a técnica do adesivo transparente, que já utilizo com sucesso nos goleiros.

Periquito Verde – Gama

10 de julho de 2008

O Periquito foi o primeiro time que fiz especificamente para jogar Dadinho, apesar de ter uma especificação bem diferente da usual entre os botonistas de ponta na modalidade. São vinte botões, sendo 5 com 60mm de diâmetro e 15 com 52mm. Todos com 4,5mm de altura, bainha de 17º, lisos em baixo e retos em cima. Time leve e versátil. Quando fiz esse time, ainda não tinha certeza se jogaria com todos os botões pequenos ou com a zaga grande. Sempre gostei de botões leves e baixos, porque proporcionam mais opções de jogadas, apesar de dificultar a defesa. No final, a configuração com ataque de 52mm e defesa de 60mm ficou bastante eficiente. Os 17º, gosto pessoal, são excelentes tanto pra chutar de longe, quanto pra chutar de perto.

O impulso final para a confecção do time foi a vitória do Gama sobre o Vasco na Copa do Brasil de 2007, quando, além de tirar o timeco da competição, impediu o milésimo gol do Romário e a festa pré-armada num total desrespeito aos brasilienses. Grande jogo, grande vitória. Daí surgiu a escalação, que é exatamente a do time que atuou naquele jogo, e o escudo com um Periquito (mascote do Gama) pisando na bola sobre um tapetinho especial ;-)

Os grandes nomes do time nas mesas de botão são o André Borges, camisa 9, e o goleirão Juninho. Este último é um goleiro “camuflado”, com uma base fina em verde e a parte de cima toda transparente. Causa arrepios nos adversários. O outro é o artilheiro inconteste da equipe. Não me perguntem por que em um time de botão com todos os botões iguais, algum deles consegue realmente sobressair. Sei não, só sei que é assim. Dizem que os botões têm personalidade própria e eu não ouso duvidar!


Marcadores

1930 1934 1938 1942 1943 1944 1953 1954 1955 1958 1961 1962 1963 1966 1970 1974 1976 1980 1981 1982 1983 1987 2008 2009 Ajax Alemanha Argentina Argélia Arsenal Atlético Madrid Atlético Mineiro Atlético Paranaense Austrália Bahia Bangú Barcelona Bayern Boca Jr. Bola Quadrada Botafogo Botões Bragantino Brasil Brasiliense Brasiliense 2009 Brasília Camarões Campeões Brasileiros Campeões Candangos Campeões mundiais Campineira Ceará Ceilândia CEUB CFZ-DF CFZ/DF Chile Coenge Colo-Colo Colombo Copa 2010 Coritiba Coréia do Norte Coréia do Sul Cosmos Costa do Marfim Criciúma Cruzeiro Cruzeiro do Sul CSKA Defelê Dinamarca Equipes inesquecíveis Escudos Eslovária Eslovênia Espanha Esperança Estados Unidos F-Arte Fenerbahce Fiasco FIFA Figueirense Fiorentina Flamengo Fluminense França Futebol Gama Gana Goleiros Grécia Grêmio Grêmio Brasiliense Grêmio futmesa Guará Hertha Berlin Holanda Honduras Hungria Ibis Inglaterra Interestadual Internacional Internazionale Ipatinga Itália Japão Jogões Juventus Legião Libertadores Malutron Manto Sagrado Mengão 81 Mesas Milan México Nigéria Nova Zelândia Novorizontino Obina Palmeiras Paraguai Paraná Payssandu Periquito Piloto Pioneira Ponte Preta Portugal PSV Rabello Real Madrid River Plate Roma Sampaio Correa Santos Schalke 04 Seleção Seleção Brasileira Senta a Púa Serviço Gráfico Sobradinho Sporting Suíça São Caetano Sérvia Taguatinga Tiradentes Torneio Dadinho Torneio do Terraço Traves UEFA Uruguai Usinagem Valência Vasco vidrilha Vidrilhas Vila Nova Volta Redonda Werder Bremen Zamorim F.B. África do Sul

Parceiros

eXTReMe Tracker