A volta do Manto Sagrado

8 de maio de 2009

E o Zamorim F.B. não é mais Zamorim F.B.. Depois da volta às mesas com grande sucesso, na quinta-feira do dia 30 de abril, resolvi que um time com grandes nomes como Alicate, Liso, Ligeirinho e outros, não tem a personalidade necessária para agradar ao técnico. Então o time foi convertido no belíssimo (opinião pessoal) novo Manto Sagrado! Uma seleção do Flamengo de todos os tempos, de Domingos da Guia a Zico. Por enquanto ainda com adesivos, a promessa da resina é pra logo, antes que o técnico mude de opinião novamente ;-)


Clique para ampliar

Um time que dá água na boca, com Dida, Zico, Leônidas, Rubens, Zizinho e Pirilo jogando juntos, não necessariamente ao mesmo tempo em campo. Tem ainda Júnior, Leandro, Domingos da Guia, Doval e mais um grande elenco de craques que já atuaram E HONRARAM o Manto Sagrado do Mengão. Coisa linda de se ver ;-)

Ah, sim, o Mengão 81 voltou para sua aposentadoria. Realmente já tá cansado, não dá mais.

Em campanhas muito irregulares, Mengão 81 e Zamorim F.B. têm feito o pior início de temporada de todos os tempos. Foram 2 oitavos lugares nas duas primeiras edições do Torneio Dadinho em 2009, disputados pelo Zamorim, e um inédido último lugar na terceira edição, disputada pelo Mengão 81. O Zamorim teve bons resultados nos primeiros testes pós volta, mas na hora do vamos-ver, nada. Depois voltou o Mengão 81 e depois de ótimos jogos nos primeiros torneios amistosos, mais fracassos. Finalmente, depois de uma excelente experiência na quinta do dia 30 de abril, o Zamorim F.B. voltou a ganhar o status de titular, definitivamente, até nova virada de mesa. Só que agora, como já disse, como Manto Sagrado, o retorno.

Bem, a estréia do novo uniforme foi catastrófica, mas também quase um sucesso absoluto. O novo visual e a personalidade dos craques agradou sobremaneira ao técnico. Só que a equipe sentiu o peso do Manto Sagrado do mais querido do mundo e não foi muito bem no primeiro torneio. Uma vitória por 1×0 no primeiro jogo contra o carrasco Botafogo, de Fernando, aparentava que a noite seria do rubro-negro, mas depois só fracassos, derrota atrás de derrota e mais nenhum gol marcado. Até antes do último jogo. Foi então que a equipe se reuniu e fez um pacto (o Mengão adora pactos) de que jogaria cada jogo como se fosse a final do mundial. Veio então um 3×0, contra o Manchester do Rogério, que deu novo ânimo à equipe. Em seguida foi disputado um mata-mata pra fechar a noite. No primeiro jogo, um 3×2 contra o Flamengo Genérico do Marcelo, de virada. Depois outro 3×2 contra a Argentina do Paulinho, também de virada, com gol nos últimos segundos. Pronto, para manter a esplêndida média de 3 gols por partida, desde a última rodada do primeiro torneio, bastaria encaçapar mais 3 na grande final e ir pro abraço. Só que na final estava o Motosserra do outro carrasco, o Romar. A equipe tremeu e mesmo contra um adversário que não estava acertando mais nada na noite, voltou a apresentar os sinais da irregularidade e perdeu por 1×0. Mas tudo bem, o recado foi dado. A equipe tem potencial!

Eles voltaram!

27 de março de 2009

Depois do desempenho irregular e abaixo do aceitável nesses 2 primeiros meses de testes do Zamorim F.B., Zico, Tita, Adílio e Cia foram chamdos de volta à ativa. O Mengão 81 entrou em campo ontem na estréia da nova sede do Bola Quadrada e o resultado não poderia ter sido outro. A equipe ficou com a 2ª colocação, a 1 ponto do campeão, com muitos gols de Zico, muito grito que estava preso na garganta e muita alegria para o eufórico técnico.

Definitivamente aquele é o modelo que mais se adequa à minha mão e será o que vou utilizar daqui pra frente. Nada mais de experiências. O Mengão 81 deverá realmente ser aposentado, porque a resina não ficou muito boa e já apresenta sinais de desgaste, mas terá que aguentar mais um pouco até que o novo time esteja pronto. Provavelmente será um dos 2 primeiros Flamengos tri-campeões cariocas, ou o novo Manto Sagrado que está sendo idealizado. Vamos ver…

Quanto ao Zamorim F.B., não será expulso, nem desmontado. É um ótimo time, só não se entrosou bem com o técnico. Receberá finalmente os uniformes definitivos, resina, mas poderá ter as alturas dos botões diminuídas, para chegarem mais perto do ideal.

Início de temporada

26 de março de 2009

O timaço montado para o Zamorim F.B. ainda não engrenou nos torneios do BQ. Foram 2 oitavos lugares nos dois primeiros torneios oficiais do ano, o pior início de temporada, desde o início do Bola Quadrada. O time até deu mostras de seu potencial em alguns dos torneios amistosos de quinta e no início do 2º Torneio Dadinho, quando jogou de forma impecável, se mantendo na ponta da tabela até a nona rodada, vencendo os 4 primeiros jogos, com 2 goleadas de 4 gols. Uma delas, um 4×2 sobre o quase imbatível Bruno Romar. Parecia que aquele seria o torneio do rubro-negro, mas o time perdeu força na metade do torneio, perdeu todos os jogos da fase final e ficou novamente com a oitava colocação.

O time é mais pesado do que os que vinham sendo utilizado até então, mas já mostrou que tem um bom toque de bola e chuta bem ao gol, então não há explicação para tantos resultados ruins. Como no futebol de mesa a culpa nunca é do técnico, a única possibilidade que resta são as “forças do ocultas”, talvez algum encosto, sei lá…

A verdade é que já se fala na volta do glorioso e saudoso Mengão 81, que deverá ser utilizado hoje à noite, nas estréia da nova sede do BQ, na APCEF. Vamos ver no que dá…

Senta a Púa

E na terça feira passada o Senta a Púa fez sua estréia em torneios oficiais da modalidade 3 toques da FBFM. Escalado com os áses do 1º Grupo de Caça da FAB, que combateu na Itália, na 2ª Guerra Mundial, o time entrou em campo com promessas de artilharia pesada contra os adversários. Ficou lindo, desliza bem, chuta bem e os botões matam a bola “no peito” como ninguém, mas levou 2 goleadas de 3×0 (jogou somente 2 jogos). Frustrante, mas também é explicável, já que o time é totalmente diferente do antigo Manto Sagrado e o técnico é completamente perna de pau na modalidade – neste caso, até assumo a culpa do técnico ;-). De qualquer modo, este time é uma experiência para tentar encontrar as características ideais de time para o técnico. A formação final será um novo e caprichado Manto Sagrado.

Missão cumprida!

28 de janeiro de 2009


Mengão em ação contra a equipe da Portuguesa (vitória)

E a equipe do Mengão, campeão mundial de 81, volta do 1º Campeonato Brasileiro de Equipes Dadinho 9×3 com a satisfação de ter jogado seu melhor futebol. Resultados não importam. O que interessa mesmo é a satisfação de entrar em campo ;-)


Mengão em ação contra a equipe do Maxwell (derrota)

A estréia em competições de equipe é uma experiência única. Muito bacana o clima do evento e o jogo de equipe, quando o seu resultado particular não é o mais importante, goleadas não interessam e mesmo uma magro empate pode ser decisivo para uma vitória da equipe. O Legião/Bola Quadrada voltou do Rio com um 9º lugar, que poderia ter sido melhor não fosse a cochilada do time no segundo turno pela manhã. Ossos do ofício. Trouxe também o troféu de melhor equipe visitante, oferecido já que o Rio era, até 2007, o único estado que praticava o Dadinho federado.


Equipe Legião/BQ, à esquerda, em ação contra a equipe do Maxwell, à direita (vitória)

O Mengão teve, como sempre, seus altos e baixos. Perdeu jogos que não poderia perder e venceu outros imprevistos. Teve também algumas derrotas com gosto de vitória, por ter jogado mais que sua média, contra adversários de muito mais experiência. No final, repetindo, o bom mesmo é jogar botão, bola na rede. Resultado é conseqüência!

Em breve os resultados do Legião/BQ e individuais do Mengão 81…

Malas prontas para o Brasileiro de Equipes – Dadinho

14 de janeiro de 2009

O Mengão 81 já está de passagem comprada para o 1º Campeonato Brasileiro de Equipes na Modalidade Dadinho. É, como ainda não foi possível a confecção dos novos times para a temporada 2009, a equipe foi tirada as pressas de sua aposentadoria e posta a treinar novamente. Ontem, terça-feira, realizamos o primeiro encontro de 2009 no BQ. No primeiro jogo, já na saída de bola, Zico fuzilou a meta adversária, mandando a bola para o fundo das redes, e pra mostrar que a equipe voltou pra vencer, na saída de bola adversária, Raul mandou de rebote direto para as redes novamente. O Mengão alternou bons e péssimos momentos, mas Zico e companhia garantem que estarão 100% para o brasileiro.

Quanto ao campeonato, será realizado na AABB do Rio, nos dias 24 e 25 de janeiro e contará com a participação de 14 equipes, onze do Rio, uma de Brasília, uma do Paraná e uma de Minas. Será disputado no formato de pontos corridos, todos contra todos, em turno e returno.

Brasília será representada pela equipe Legião/Bola Quadrada, que estão concretizando este ano a parceria iniciada em 2008. Iremos eu (campeão do BQ em 2007), Bruno Romar (campeão carioca em 2006 e brasiliense em 2008), Fernando (quinto no brasileiro de 2008) e Marcelo (procurando seu lugar ao sol). Agora estamos a procura de reservas, mas a turma está enrolada.

Vai ser bão demais :-)

Meu novo jogo inesquecível

24 de outubro de 2008

Todo mundo deve ter seus jogos inesquecíveis, normalmente aqueles que decidiram um título, ou a perda dele, com um chute no apito final, ou coisa que o valha. Pra perna de pau em início de carreira, esses jogos inesquecíveis acontecem em situações menos decisivas, mas não menos emocionantes ;-)

Meu novo jogo inesquecível aconteceu no Interestadual de Dadinho, aqui em Brasília, no comando do glorioso Mengão 81. É engraçado mas jogo muito mais calmo, conseqüentemente mais concentrado, naqueles torneios e jogos mais complicados, nos quais teoricamente não tenho muitas chances ou pretensões.

Estávamos no meio da 2ª fase do torneio e veio o jogo contra o Alex Lage, do Maxwell-RJ, um dos favoritos ao título. Logo na saída de jogo Adílio marcou um golaço, colocado, no cantinho. Uau, bom demais, mas logo em seguida, a Seleção Brasileira do Alex empata. Só que o Mengão, na verdade seu técnico, estranhamente calmo e concentrado, não demorou a passar novamente à frente no marcador. 2×1. O jogo correu com jogadas precisas de ambos os lados, praticamente sem erros de nenhum dos técnicos. Mais adiante, num belo chute de Zico, a meia distância, a bola encobre o goleiro e abre boa vantagem para o Mengão: 3×1. Calma, nada de oba-oba, porque do outro lado tem um craque. E o cara fez 2×3, claro. No finalzinho, já esperando apenas o apito tocar, um tiro de meta para o Alex, que tinha 4 atacantes na linha de fundo de seu campo de ataque, e um erro de posicionamento da defesa do Mengão, propiciou um ataque fácil e certeiro para a Seleção de Alex: 3×3. Putz, a vitória estava tão perto!

Calma, arruma rápido e dá a saída! Rápido, pede ao gol mesmo com a bola torta assim! “Pro gol!” Soa o apito final. “TEM CHUTE!”. O goleiro é arrumado cuidadosamente, protegendo seu lado direito, que é para onde apontava a quina do dadinho e também para onde o botão estava apontando. E então, por cima no canto direito ou colocado no canto esquerdo, que estava bem mais aberto? Os chutes por cima não estão saindo como de costume, vamos no canto esquerdo. Calma, cuidado, e… a bola entra, certeira no cantinho, estufa a rede e gruda lá no fundo! Daí pra frente o Mengão era só alegria e mal sabia eu que o Alex viria a se sagrar campeão mais adiante ;-) Grande adversário! Enquanto não vem uma vitória em uma grande final, esta fica sendo a minha vitória a ser lembrada. Por enquanto…

O Torneio mais importante do ano

24 de outubro de 2008

No último final de semana, dias 18 e 19 de outubro, aconteceu o mais esperado torneio do ano na modalidade Dadinho, o 2º Torneio Interestadual de Futebol de Mesa Dadinho 9×3. O evento aconteceu na AABB de Brasília, organizado pelo Bola, e foi um grande sucesso. Tanto com relação à organização, quanto com relação à participação dos botonistas de Brasília, que conseguiram grandes vitórias sobre os experientes cariocas e expressivas classificações finais.

Na primeira fase, sábado, Bruno Machado, do Bola, jogou muito e foi um dos melhores no geral, se classificando em 2º no seu grupo. Uma das grandes esperanças de chegar às finais representando os brasilienses. Mas não acertou a mão no domingo e ficou na segunda fase, junto com a maioria dos outros brasilienses. Chegaram às finais, jogando muito, Fernando e Giusepe, com chances reais de disputar o título. Com muita torcida da turma daqui, Fernando terminou em 5º e Giusepe em 4º. Excelentes resultados, principalmente se considerarmos a maior, muito maior experiência dos cariocas.

O Mengão 81 fez uma campanha muito boa e por muito pouco não seguiu adiante para a terceira fase da competição. Se seguisse, ninguém segurava, seria título na certa ;-) Segue a campanha do glorioso e quase imbatível Mengão:

1ª Fase    4 x 0    Marcelo Vasquez – AABB-DF
2 x 2 Paulinho Silva – AABB-DF
0 x 3 Marcelo Salaberry – ECM-RJ
4 x 2 César Drumond – AME-RJ
1 x 4 Alexandre Tavares – VAS-RJ
2 x 3 Ronald Nery – ECM-RJ
1 x 1 Lander Bossois – ACG-GO
2ª Fase    2 x 0 Pedro Silva – BQ-DF
1 x 1 Paulinho Silva – AABB-DF
4 x 3 Alex Lage – ECM-RJ
1 x 2 Fernando Gomes – AABB-DF
0 x 2 Lian Carlos – FFC-RJ

Foi por pouco a classificação para a 3ª fase. Depois de vencer o Alex Lage, do Maxwell-RJ, no melhor jogo do Mengão segundo o próprio técnico, perdeu a vaga no saldo de gols para o mesmo Alex, por apenas 1 gol. Mais um golzinho sequer em qualquer dos jogos e o Mengão teria se classificado no último critério de desempate, o confronto direto. Fica pra próxima…

Valeu Mengão!

Mengão no 1º Brasiliense de Dadinho

7 de outubro de 2008

O Mengão 81, de Zico, Adílio, Raul e Cia participou no último domingo do 1º Campeonato Brasiliense de Futebol de Mesa Dadinho 9×3. O torneio foi muito bacana, com clima muito legal, gostoso mesmo de participar! Técnico e time foram para o torneio com o objetivo maior de passar da primeira fase e poder jogar mais os 5 jogos da segunda fase. Nada mais que isso, visto o retrospecto da equipe nas últimas competições oficiais. Mas aí, passa em primeiro no grupo para a segunda fase e novamente em primeiro para a terceira. Bom demais e as ambições deixam de ser lúdicas e se transformam em cobiça por um dos belos troféus que o Bruno providenciou para o torneio :-) E é aí que o bicho pega! Com ambições “maiores” o time retrai e… nada de gols. De qualquer modo, o quinto lugar ficou mais que demais para um time que entrou cabisbaixo e desacreditado :-)

Deve ser ressaltado que o Mengão teve a melhor defesa do torneio. Crédito integral para o goleiraço Raul, que anda operando milagres nas mesas ;-)

Por falar em Raul, o campeão Romar, cara sem imaginação, que adora me criticar quando dou os créditos de belíssimas defesas ao Raul, goleiraço, e não a um simples “goleiro” de acrílico, deveria ler esse texto de Ubirajara Godoy Bueno, publicado no site da UBO, Cá com meus botões.

E você? Acha que seus botões têm personalidades e vontades próprias ou é como o tal de Romar, que não sabe mais ser criança?

Se o seu goleiro de acrílico é frio e estático, eu não sei, mas o meu se estica todo pra defender e consegue salvar gols certos com o bico da chuteira, com a pontinha dos dedos, de mão trocada, matando no peito, como qualquer goleiraço dos gramados ;-)

Em tempo, não conheço o “Bira”, mas deve ser um molecote, porque essa de “um senhor de seus quarenta anos de idade” foi de lascar! Como assim um SENHOR???

A arrancada final! Será???

28 de setembro de 2008

Quinta passada, como sempre, teve torneio amistoso no Bola. Como sempre, também, o Mengão 81 entrou em campo, ou em mesa. Nos 3 primeiros jogos, nada de nada. Três derrotas: 0×1, 0×1 e 1×2, para Edivaldo, Giusepe e Rogério. O técnico, que nunca tem culpa de nada no futmesa, já tinha resolvido antecipar a decisão de colocar em campo, ou na mesa, o glorioso F-Arte e deixar o Mengão 81 descansando até o final da temporada. Quando não dá, não dá. Mas aí Zico sussurrou pra mim: “calma, meu chapa, calma que a gente resolve” (loucuras da cabeça de botonista). Bem, quando o Galo fala, é melhor a gente ouvir ;-) Foi então que aconteceram grandes vitórias: 3×0 contra o Esperança do Marcelo, 3×0 contra o Serrano do Bruno e 6×2 contra o Botafogo do Fernando. Essa última com gosto de vingança pela derrota por 5×2 para o mesmo Botafogo na final do 2º Torneio Dadinho de 2008, já que desde aquele jogo o Botafogo de Fernando não enfrentava o Mengão 81.

Agora é preciso uma preparação psicológica básica, pra manter o ritmo para o Brasiliense e para o Interestadual ;-) Quinta que vem tem o último torneio amistoso antes do Brasiliense. Vamos ver como ficam os prognósticos :-)

Se for mantida a escrita para mim, sucesso no gramado, sucesso na mesa (mais loucuras de botonista). Quem sabe a quinta passada não marcou a arrancada do Mengão 81 rumo ao título de 2008, assim como o jogo do último sábado, marcou (espero) a arrancada do Mengão rumo ao Brasileirão 2008?!?!

Saudações rubro-negras!

Matematicamente classificado!

23 de setembro de 2008

Mais um torneio Dadinho, o último do ano no Bola, e mais uma atuação fraca do Mengão 81. A terceira em seqüência. Foi um 13º lugar no 6º Torneio, um 9º no 7º Torneio e agora um 12º. Felizmente a equipe já está matematicamente classificada para a grande final, o Troféu Bola Quadrada 2008, mas foi por pouco.

A escrita de 2007 está se repetindo para mim. Meu time começa bem, vai crescendo, mas do meio do ano em diante começa a perder rendimento. Talvez pelo cansaço… do técnico. Dependendo do resultado na 2º Copa do Bola, a última etapa classificatória para a final, também precisará ser tomada providência como a de 2007. Mudar totalmente o time para a final. É possível que entre em campo o F-Arte. A equipe já está até definida. Vamos ver… Se o desfecho for igual, show :-D

Sem querer justificar derrotas, porque já estou mais que acostumado a perder, o que frustra é jogar bem durante os amistosos das quintas à noite, em alguns muito bem, em outros nem tanto e na hora ‘H’, nada de gols. Na véspera deste último torneio, num treino na casa do Sylvio, depois de vários jogos contra Sylvio e Júnior, apenas uma derrota e mais de 3 gols em média por partida para o Mengão. Na hora até brinquei que já tinha gastado todos os gols. Já vi esse filme mais de uma vez ;-) Mas sempre fica aquela esperança: se foi possível agora, porque não amanhã? Tsc, tsc, necas!

O que acontece eu tenho na ponta da língua: ser “dirigente” cansa e estressa!

A questão é saber até que ponto vale a pena trabalhar pelo esporte em detrimento de curtir o esporte. Tudo o que faço, faço porque gosto e porque quero, mas o motivo principal é para poder jogar botão. Eu gosto de jogar! Eu quero jogar! A vitória é gostosa, claro, mas não é essencial, desde que o jogo seja divertido.

A partir do momento em que o trabalho passa a dar mais dor de cabeça do que satisfação, a ponto de afetar a grande curtição de um torneio, chega a hora de começar a repensar esse envolvimento, o modo como ele é encarado.

Mas por hora, bola pra frente, porque vêm aí o 1º Campeonato Brasiliense e o 2º Interestadual de Dadinho. Nuvens negras a vista para o Mengão ;-)


Marcadores

1930 1934 1938 1942 1943 1944 1953 1954 1955 1958 1961 1962 1963 1966 1970 1974 1976 1980 1981 1982 1983 1987 2008 2009 Ajax Alemanha Argentina Argélia Arsenal Atlético Madrid Atlético Mineiro Atlético Paranaense Austrália Bahia Bangú Barcelona Bayern Boca Jr. Bola Quadrada Botafogo Botões Bragantino Brasil Brasiliense Brasiliense 2009 Brasília Camarões Campeões Brasileiros Campeões Candangos Campeões mundiais Campineira Ceará Ceilândia CEUB CFZ-DF CFZ/DF Chile Coenge Colo-Colo Colombo Copa 2010 Coritiba Coréia do Norte Coréia do Sul Cosmos Costa do Marfim Criciúma Cruzeiro Cruzeiro do Sul CSKA Defelê Dinamarca Equipes inesquecíveis Escudos Eslovária Eslovênia Espanha Esperança Estados Unidos F-Arte Fenerbahce Fiasco FIFA Figueirense Fiorentina Flamengo Fluminense França Futebol Gama Gana Goleiros Grécia Grêmio Grêmio Brasiliense Grêmio futmesa Guará Hertha Berlin Holanda Honduras Hungria Ibis Inglaterra Interestadual Internacional Internazionale Ipatinga Itália Japão Jogões Juventus Legião Libertadores Malutron Manto Sagrado Mengão 81 Mesas Milan México Nigéria Nova Zelândia Novorizontino Obina Palmeiras Paraguai Paraná Payssandu Periquito Piloto Pioneira Ponte Preta Portugal PSV Rabello Real Madrid River Plate Roma Sampaio Correa Santos Schalke 04 Seleção Seleção Brasileira Senta a Púa Serviço Gráfico Sobradinho Sporting Suíça São Caetano Sérvia Taguatinga Tiradentes Torneio Dadinho Torneio do Terraço Traves UEFA Uruguai Usinagem Valência Vasco vidrilha Vidrilhas Vila Nova Volta Redonda Werder Bremen Zamorim F.B. África do Sul

Parceiros

eXTReMe Tracker